domingo, 18 de dezembro de 2011

O jeito é esperar aposentar...

Acabou faz pouco tempo a final do Mundial de Clubes da Fifa. A final tão esperada pela mídia e pelos torcedores brasileiros, foi uma final de um time só. O Barcelona simplesmente não deixou o Santos jogar e fez 4 a 0 na equipe brasileira, com uma excelente demonstração do ótimo futebol, do toque de bola e da habilidade coletiva.

O fato é que, o time catalão é um time que escolhe os jogos que deseja ganhar. E quando querem jogar como Barcelona, é praticamente impossível bater os espanhóis. O Santos viu bem o que é isso hoje. Desde o primeiro minuto de jogo, a equipe de Guardiola foi pra cima, se impôs, da sua maneira, tocando bola em pequenos espaços, tentando infiltrações com diversos jogadores, trocando de posições constantemente. Enfim, o Barcelona foi Barcelona e impediu o jogo do adversário.

Fala-se muito que o Santos respeitou demais os catalães, mas a verdade é que, a proposta do Barcelona é bem clara, ter a posse de bola, é quando uma equipe não consegue fazer uma marcação apertada e firme, não conseguirá jogar contra a equipe azul grená. Lógico, raça é diferente de respeito. Por mais que tivesse 5, 6, 7 a 0 para o time de Messi, o Santos poderia estar tentando buscar o primeiro gol, isso não teve nem com 0 a 0 no placar. Respeitar é preciso, mas jogar sem raça é inaceitável para qualquer time do mundo. É uma questão de respeito, mas com os torcedores, que viajaram para estar ali e não viram um pingo de vontade nos jogadores da Vila. Falou sangue nos olhos!

Retornando ao Barcelona, a equipe campeã do mundo volta para a Espanha com mais um título merecido. Será mais uma página num livro que começa a ficar grande, com conquistas importantíssimas. Campeonatos nacionais, continentais e mundiais já estão escritos na história desse time que, sem dúvida alguma, já é um dos melhores times da história do futebol. Com certeza, daqui alguns anos, os comentaristas lembrarão a equipe de Messi, Xavi, Iniesta, Puyol e outros. E o mais interessante de tudo é que poderão falar que, a maioria desses jogadores saíram da base. O Barcelona terminou a equipe assim: Valdes, Daniel Alves, Fontás, Mascherano, Abidal, Busquets, Xavi, Iniesta, Fabregas, Messi e Pedro. São 8 jogadores vindo das Canteras, das divisões de base. É de dar orgulho a qualquer presidente que investe nesses meninos.

Para terminar, outra questão muito comentada durante a semana foi: Qual a melhor maneira de parar Messi e cia? Ainda não descobrimos, afinal o Santos sequer tentou impedir o jogo adversário. Começo a imaginar que uma das formas de evitar a vitória dos melhores do mundo é torcendo para o tempo passar. O jeito é esperar a aposentadoria desses jogadores...

Um comentário: